ToAru Majutsu no Index III – 11 | Impressões Semanais

Depois do Skybus, Index III volta para coisas mais normais, o episódio anterior até foi bom, mas a trama dele que não me agradou tanto assim. Aqui alguns problemas do episódio anterior continuam, como a explosão do Eurotúnel e a tensão entre França e Reino Unido, além dos inimigos internos.

Touma e Index foram levadas até Inglaterra, aonde Kanzaki guiou eles até o palácio real, lá eles encontram o Knight Leader e se dirigem a uma reunião com a família real. O motivo pelo qual eles foram levados até esse país foram por suspeitas de uso de magia na explosão do Eurotúnel, então a Index ajudaria na investigação do mesmo.

A primeira impressão que temos deles é que toda a família são um bando de pessoas descompromissadas, principalmente a Rainha Elizard.

Screenshot_5.png

Elas são apresentadas uma por uma, primeiro a Rainha Elizard, que pela sua personalidade posso afirmar que fica difícil acreditar em sua credibilidade como rainha, junto com ela vemos a Cortana Segunda, uma réplica de uma espada desaparecida chamada de Cortana, uma espada mágica que ficava em posse do comandante da nação.

A maior informação sobre ela é o fato de a Cortana original estar desaparecida e ela estar usando apenas um réplica.

Logo depois vemos as três princesas, Riméa, Carissa e Villian, da maior para a menor. As três tem personalidades bem distintas: Riméa não confia nas pessoas, ela prefere agir sozinha, Carissa ela parece ser uma mulher muito forte e ambiciosa, e a Villian foi a que se mostrou mais sem sal nesse episódio, apenas sabemos que ela tem alguma conexão com o Acqua por causa de alguns flashbacks rápidos dela.

Com todos juntos, a discussão começou. A suspeita era de que a explosão do Eurotúnel foi causado por um mago francês e por isso era necessária a presença de Index, enquanto do outro lado, existiam inimigos internos, a interferência do feitiço de ilusão usado no episódio passado pela Igreja Anglicana veio de dentro do Reino Unido, da organização chamada New Light.

Outra informação importante era o fato das 4 garotas membras da organização terem terminado uma escavação arqueológica.

Dessa forma foi dividida a maneira que eles deveriam agir, a Necessarius cuidaria da New Light junto com Touma, enquanto Carissa que comandava os cavaleiros, usaria eles e Knight Leader para investigar a explosão do Eurotúnel junto de Index.

New Light já estava dentro da Inglaterra, das 4, 3 estavam espalhadas dentro da cidade, enquanto Lancis parecia estar em campo aberto, cada uma tinha uma espécia de maleta.

Bayloupe, Lessar e Floris eram as 3 que estavam espalhadas na cidade, não era claro seu objetivo, mas elas pouco a pouco começaram a fugir pelas ruas de Londres enquanto eram perseguidas por membros da Necessarius. A única coisa clara de seu objetivo era que de alguma forma elas mudariam o Reino Unido, o que me leva a pensar que elas não são parte da Igreja Católica Romana, elas são do próprio país, então talvez o que esteja acontecendo internamente não tenha influência do Fiamma como eu estava pensando, a explosão do Eurotúnel parece também ser algo a parte por enquanto.

Das 4 membras da New Light a que mais me atraiu foi a Lessar, achei a personalidade dela bem divertida, acho que vou gostar bastante dela mais para frente.

Screenshot_22.png

Oriana faz seu retorno, agora como membra da Necessarius, ela ajuda Touma a perseguir Lessar. Enquanto isso Bayloupe foi cercada pelos membros da Igreja Amakusa que serviam à Necessarius, ela foge por um metrô e apenas Itsuwa vai atrás dela.

Fui surpreendido por uma pequena luta muito bem animada, o uso de câmeras e CGI ficaram muito bons também, e a trilha sonora não desaponta, no geral ela funciona na maioria dos episódios.

Itsuwa perde para Bayloupe, que temporariamente foge até ser derrotada por alguma coisa que eu não entendi muito bem, mas envolvia magia. Ao mesmo tempo Floris era facilmente derrotada por Kanzaki. Faltavam apenas duas.

Agora vemos o outro lado. Index, junta de Carissa e Villian, se dirigiam até Folkestone, Riméa não havia ido junto por não confiar nas pessoas. A suspeita era que de alguma forma a Igreja Católica Romana tinha alguma influência nas ações de França.

Gostei especificamente da parte aonde Carissa diz as qualidades de cada uma das princesas, e de como Villian poderia encontrar uma forma efetiva de lidar com tudo isso.

Screenshot_37.png

Touma e Oriana ainda perseguiam Lessar, que fugia entre os prédios usando sua cauda, ou parece ser uma cauda, deve ser algum artefato mágico. Minha cena preferida da perseguição foi a Lessar sendo chutada do prédio pela Oriana.

A informação sobre as maletas que cada membra da New Light tinha chegaram a través do grupo da Agnese. As 4 maletas se conectavam, e podiam mandar um artefato mágico entre elas, como uma forma de teleporte. O óbvio a se pensar era que Lessar, Bayloupe e Floris estavam indo até posições estratégicas.

A perseguição na Lessar demorou bastante e no fim ela conseguiu chegar no ponto aonde deveria, um escritório dentro de um edifício. Lancis estava em campo aberto, dentro da maleta dela estava o artefato que deveria chegar até alguém, mas tinha algo errado, apenas sobravam Lancis e Lessar, Lancis apenas poderia mandar o artefato até Lessar, mas o que Lessar faria com ele dentro de um escritório?

Existia um erro nos pensamentos de todos, não eram 4 maletas, existia uma quinta maleta, o destino final do artefato. Elas conseguiram enviá-lo até a quinta maleta e Lessar se rende, afinal seu objetivo havia sido cumprido.

Screenshot_47.png

E é exatamente por seu objetivo ter sido cumprido que Lessar quase foi morta. Uma flecha mágica foi disparada de longe, atravessando a janela do escritório e raspando no braço de Lessar, que apenas se salvou porque Touma percebeu o perigo e saltou para protegê-la. Oriana conferiu a flecha, era uma arma utilizada pelos cavaleiros que trabalhavam para Carissa.

Se esses cavaleiros tentaram silenciar Lessar, o que poderia significar? Carissa não estava fazendo o que lhe havia sido ordenado. O artefato que estava sendo transportado pelas maletas era a Cortana original. A espada utilizada pelos líderes da Grã-Bretanha, foi enviada para Knight Leader, que entregou nas mãos de Carissa.

Não precisa ser nenhum gênio para entender o que estava acontecendo, um golpe de estado. A New Light queria revolucionar Grã-Bretanha e um golpe de estado seria perfeito para isso, Carissa seria a nova governante, e agora que ela tinha em mãos a Cortana original, tudo se tornaria mais fácil, além disso os cavaleiros estavam ao seu lado.

O papel da New Light foi ajudar nesse objetivo de Carissa, mas porque ela quer ser a nova governante? Knight Leader deve ter seus motivos para apoiar Carissa também, além disso as outras duas princesas não devem saber do que sua irmã queria, afinal a reação da princesa Villian deixou isso bem claro.

Guerra interna, problemas externos e um golpe de estado, uma confusão enorme dentro de um país.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.