Tsurune #09|Impressões semanais

Alguns de vocês talvez tenham ficado confusos quando os garotos começaram a conversar sobre a “parte filosófica” e o “caminho da flecha”. A questão é que kyudô é mais que um simples esporte ou uma arte marcial, ela é também uma forma de meditação!

Kyudô traduzido seria algo como “caminho do arco”. “Esse tipo de tradução […] nasce do fato de a tradição Zen-Budista, que tanto influenciou o kyudô e outras tradições orientais, encarar esta arte não como um fim em si, mas como um caminho para algo maior, para a obtenção de harmonia pessoal e espiritual.” (Trecho retirado daqui: kyudo.com.br/about-kyudo)

Acertar o alvo é importante, porém não é tudo! Isso explica toda a cerimônia envolvida, também porque o avô do Masa o criticou por se focar apenas em mirar no alvo e, o que foi mostrado nesse episódio, a discussão entre se focar na precisão ou na forma. É como o Minato falou, tipo montanhismo. Cada um tem seus motivos para fazer isso, escolhem um caminho e como segui-lo. Apesar de irem juntos e poderem se ajudarem, cada um é responsável por si mesmo.

Screenshot_20181222-123212_VLC

Compreender isso pode ser de ajuda para o Seiya não desistir do kyudô, que após a confrontação com o Shu, questiona seu amor pelo esporte. Pelos flashbacks podemos entender que ele se sente culpado pelo acidente. No momento que ele os chamou, logo em seguida aconteceu o acidente. Será que eles estariam bem se não fosse por isso? Seiya acredita que sim e por consequência, se culpa e se sente obrigado a cuidar do Minato daqui em diante!

Imaginemos agora o quão deve ser frustrante deve estar sendo para Seiya! Depois de tudo o que fez para o Minato retornar sem sucesso, quem consegue esse feito é o Masa, alguém que diferente dele conhece a pouco tempo. Além disso, seus novos amigos conseguem ajudar a crescer mais que ele. Por um lado feliz pelo Minato, por outro um sentimento de inutilidade. É daí que vem esse “ódio” pelo Masa!

Quanto ao Masa, o que ele lembrou naquele instante? Talvez esteja se sentido culpado por falar ou fazer algo que nem o seu avô. Não acho que ele tenha dito algo de errado nesse momento.

650eb5e8-9ba4-41e5-8e24-0449d5737d22

Da parte do Minato, agora entendemos o porquê de seu comportamento e semblante triste e reservado, bem diferente de quando criança que era bem animado. Não foi apenas o pânico que lhe deixou assim. Seu maior desejo era se mostrar atirando para sua mãe, agora que ela morreu, boa parte da alegria de praticar kyudô foi embora junto!

É muito bom ver que ele está ficando mais alegre, sociável e se abrindo. Mas diferente do que o Shu espera, ele nunca voltará a ser o velho Minato. Agora será alguém mais maduro e forte!

O episódio termina com o Seiya passando direto pelo Minato, com um raio caindo no mesmo instante em que se cruzam marcando uma divisão. Seiya está muito conturbado para falar com o Minato agora. Esperemos agora o desfecho do seu arco, não quero que ele saia do clube!

7a862c25-69d1-4191-a834-de8241435341

87edb99f-2c81-4a60-bd24-38849a5117c4
Tenso!

Nota: 4/5

Extra

Screenshot_20181222-124117_VLC
Me identifiquei
Anúncios

2 comentários

  1. Esse é de longe o melhor episodio de tsurune, eu vi muitos comentários negativos sobre ser muito gay, o Seiya ser uma bixa revoltada, etc. Parece que ninguém leva em consideração que ele era e é uma criança ainda. Eu não vejo nem uma intenção romântica da parte dele, ele realmente tinha carinho pelo Minato e provavelmente ainda tem, mas a culta e a frustração encheram o coração dele de amargura e ressentimento. Muita gente também não percebeu mas o Seiya nunca foi com a cara do masaki, eu fiquei surpresa que o anime fez ele verbalizar isso. Para mim a direção desse episodio foi muito boa cheia de metáforas visuais, como duas borboletas voando, os corvos do lado de fora do hospital do pai do Seiya, e como você comentou o raio na hora que eles passam um pelo outro. Eu tive um ataque de fofura com o Seiya pequenininho hahaa

    Curtido por 1 pessoa

    • O pessoal não costuma tentar entender as ações dos personagens e julgam superficialmente baseados em preconceitos. Que o anime tem um pouco de insinuação gay ele tem sim, mas como eu disse no primeiro post, ele não é do tipo que concretiza e mesmo que fosse, julga-los dessa forma ainda estaria errado. Afinal, eles eram só crianças quando tudo ocorreu.
      A desconfiança do Seiya passou despercebido por mim também. Só depois ao relembrar que reparei. Vi comentários de quem leu a novel, de acordo com eles, a novel é mais explicita em mostrar isso e o anime, realmente deu amenizada que não foi muito uma boa ideia.
      Devo admitir que essas metáforas com as borboletas e os corvos me passou despercebida. Eu tento pegar essas partes, mas nem sempre consigo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.